Pages

21.3.08

Como se desvincilhar das catracas invisíveis

Ordem. Capitalismo. Controle. Socialismo. Comunismo. Governo. Mídia. Televisão. Formas de controlar a vida, seja rumo ao "progresso", seja rumo ao dinheiro. A nossa vida inteira, por mais estranho que pareça ouvir isso, é completamente controlada (ou catracalizada) por esses regimes, formas de organização ou meios de comunicação.
Esses controles utilizados para regularem nossa vida de uma maneira quase inperceptível, estão presentes em todos os lugares e momentos, seja no policial que anda na rua, seja no Senado que elabora nossas leis. Mas a verdade, é que as catracas ainda vão muito além disso, vão desde o segurança que está em nossa festa até à câmera no elevador do prédio. As catracas visíveis por quais passamos, dependendo de onde trabalhamos ou o que fazemos, podem nem ser muitas, mas as invisíveis, são incontáveis.
Dependendo da sua classe social, cor, religião, esse número de catracas ainda pode se multiplicar. Essa variação na quantidade de catracas, é bem comum em países subdesenvolvidos como o Brasil. Acabar com elas só seria possível por meio da liberdade de expressão, seja por meio de movimentos em pról de alguma causa, ou seja através da arte (literatura, música, pintura, escultura etc.)
Toda forma, ou tentativa de mudar o sistema vigente, é uma tentativa de descatracalização. Usar sua liberdade de escrever, cantar ou falar é uma maneira de dizer não às catracas do cotidiano. Dar liberdade aos outros, não ser manipulado pela mídia e pelos meios de comunicação em geral, ter uma opinião própria fundamentada com imparcialidade, são formas, umas das poucas, de não estagnar em uma das muitas catracas invisíveis que existem por aí.

Um comentário:

IGOR Normando disse...

Anarquismo puro.. hahaha.. "subdesenvolvidos como o Brasil." O Brasil é um país em desenvolvilmento.. acredite.. hahaha.. compactuar com o texto não quer dizer que sou anarquista mais sim por ter uma visão de esquerda e não concordar com os sistemas que existem.. é preciso reiventar o Brasil..
gostei do Blog