Pages

19.6.08

o maior golpe branco da história

Hoje, pode-se dizer que nenhum suicídio foi tão bem sucedido na história da humanidade quanto o de Getúlio Vargas. Fazendo juz à célebre frase "Entrarei no Palácio do Catete carregado pelo povo e de lá só sairei morto", aguentou até onde lhe era conveniente as pressões vindas de fora e de dentro do partido.
Depois do aumento em 100% do salário mínimo, pressão do Exército, da Aeronáutica, dos Estados Unidos, e até mesmo de parte do povo quando o aumento não veio em 54, seguido pelo atentado à Carlos Lacerda o qual 'a bala que errou Larcerda acertou Getúlio', Vargas diferentemente das teorias conspiratórias as quais dizem que sofreu um atentado à mando do FBI, em 24 de agosto de 1954 saiu da vida para entrar na história, neutralizando assim, todas as vantagens que seus adversários conseguiram acumular contra ele ao longo de seu governo. Fraqueza não: jogada de mestre.

Apelativa ou não, o sensacionalismo que causou a carta-testamento de Vargas mostrou a força que um governo autóritário pode ter. A tarja preta nos olhos da população pode causar muitos resultados se for bem aplicada, como no caso, o foi.

'Ao ódio, respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotaram, respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate.

Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vois dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeio passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.'

Em outras palavras: quebrem o jornal de Lacerda. Dito e feito.

Nenhum comentário: