Pages

20.7.08

Estados Unidos da China

Incrível como em um mundo cada vez menor pelas facilidades de comunicação vindas com a globalização, os dois países mais antagônicos e distantes do mundo possam controlar tão fortemente a economia mundial. Do extremo Oriente ao extremo Ocidente, as inúmeras diferenças até na forma de governo, sendo um capitalista e outro "comunista" não superam os interesses da burguesia monopolizadora.
Com vultuosos investimentos na bolsa de valores de Nova York, poucas economias do mundo são tão dependentes entre si quanto Estados Unidos e China. Se a bolsa quebra, a elite investidora que sustenta a economia chinesa também, e com ela, a China vai junto. Por sua vez, sem os produtos importados do Oriente, os norte-americanos em alguns setores não conseguiriam nem abastecer toda sua população, que continua a crescer em ritmo desenfreado.
Tudo bem que a China cresce a mais de 10% ao ano, mas... até quando?
Esse país asiático vai ter que mostrar muito além disso pra ser considerado superpotência. E a questão da exportação-investimento não faz-se suficiente vendo-se isolada. A China precisa conquistar o mundo, e dessa conquista, dependem os Estados Unidos e todo o resto do planeta.

Nenhum comentário: