Pages

31.12.08

60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

É finalmente a transição de uma concepção hobbesiana de soberania concentrada no Estado para uma concepção kantiana de soberania concentrada no cosmopolitismo ético e na cidadania universal. A ética dos direitos humanos é a ética que vê no outro um ser merecedor de igual consideração e profundo respeito, dotado do direito de desenvolver as potencialidades humanas, de forma livre, autônoma e plena. É a ética orientada pela afirmação da dignidade e pela prevenção ao sofrimento humano. Os direitos humanos constituem uma plataforma emancipatória inspirada no princípio da esperança e na capacidade criativa e transformadora de realidades. Só falta agora, -la em prática.

Nenhum comentário: